Cascavel é reconhecida e renova Selo ODS

Redigido por: Assessoria

Este ano vivemos em um mundo totalmente diferente, no qual o medo e a insegurança se fez presente, principalmente, no quesito economia. Com a Covid-19, todos os setores foram afetados e milhares de pessoas se viram sem emprego ou mudando de rotina para se adaptar ao “novo normal”. A distância foi e tem sido fundamental, além de muitas outras ações que estão amenizando os impactos da pandemia.

Diante desse cenário, o Município de Cascavel por meio da Fundetec (Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, lançaram dois projetos que visam fomentar a economia e incentivar a capacitação de empresas e da população em geral. O Radar de Inovação e o espaço Soluções do Futuro garantiram a cidade o reconhecimento do Selo ODS.

Os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável foram criados pela ONU (Organização das Nações Unidas) e envolvem diversos aspectos para a evolução da sociedade e do planeta até 2030. No Paraná, o Sistema Fiep (Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná) é responsável por trabalhar e estimular estes propósitos nas empresas e instituições, para que elas possam se envolver por completo nas mudanças.

Em parceria com o Sesi (Serviço Social da Indústria), a Federação lançou o Prêmio Sesi ODS, no qual reconhece projetos feitos por órgãos públicos e privados que levantam a bandeira da sustentabilidade e da prosperidade. Este ano, as atividades selecionadas foram de ações que atuaram na prevenção, no combate e na pós-pandemia da Covid-19. Os projetos da Fundetec e da Semdec são voltados para boas práticas pós-pandemia por abrangerem a educação, inovação e a retomada econômica.

“Nós conseguimos essa renovação e reconhecimento da Fundetec e isso vem a abrilhantar cada vez mais as atividades que temos desenvolvido no município. É super importante estarmos aderente aos princípios da ODS e buscamos cada vez mais apoiar e desenvolver essas práticas sustentáveis dentro do município de Cascavel”, destacou o diretor técnico da Fundação, Fabrício Barbi.

Programa Radar de Inovação

O Programa Radar de Inovação iniciou com uma plataforma tecnológica e recebeu 77 ideias. Em 2020, a relação aos empregos acumulados (CAGED), do município de Cascavel, apresentou índices negativos de 0,02%, ocasionados pela pandemia da Covid-19. Pensando nisso, o Programa Radar de Inovação foi complementado pelo edital de fomento à Inovação com apoio de parceiros (ACIC, ACIC-LABS, AMIC, Sebrare, Iguassu-It e Mackenzie) com objetivo de auxiliar a retomada da economia local pós-pandemia. Esta ação, na primeira fase, recebeu 57 ideias, 30 startups foram selecionados para workshops, founders, conexões, mentorias e demodays. Por fim, foram apoiadas 10 startups pré-incubadas com subvenção econômica para incentivar o desenvolvimento do empreendimento e 6 foram graduadas.

Projeto Soluções do Futuro

O projeto abrange em seu escopo a consolidação de ações que visam estimular a formação, capacitação, treinamentos e palestras aos cidadãos. O projeto também proporciona troca de experiências, a ampliação da rede de contatos (hub), discussão nos formatos inovadores (talk show) de assuntos relacionados à inovação, além de realizar palestras, cursos e painéis que incentivam o empreendedorismo e a inovação da região oeste do Paraná. Alguns resultados em 2020: 612 pessoas via Youtube, 171 pelo Instagram e 74 pela ferramenta Team Microsoft / Google Meet. Presencialmente, em virtude da pandemia e medidas de segurança, limitado a 10 participantes por oficinas, foram atingidas 165 pessoas. Foram realizadas 27 Oficinas com temáticas voltadas ao estímulo do emprego, pandemia da Covid-19 e seus impactos, administração de empresas, saúde e bem estar social, coaching, alto performance, direito digital, línguas e propriedade intelectual.

Prêmio em 2019

Este ano as ações foram reconhecidas e renovaram o Selo ODS com o município, mas em 2019, além do reconhecimento, a Fundetec ganhou a nível municipal, na categoria Ensino, o primeiro lugar do Prêmio Sesi ODS com o Projeto CRIAR que é um modelo pedagógico para ensino de programação e robótica aos alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Sua finalidade é a construção do pensamento computacional e a melhoria do rendimento escolar dos alunos a partir do uso da linguagem de programação, modelagem e impressão 3D, conhecimento de circuitos elétricos, construção de estruturas robóticas educacionais. Foram impactados 500 professores e 2000 alunos oriundos de nove escolas de Cascavel, Pato Bragado e Toledo. Como resultado, têm-se alunos com maior desenvolvimento cognitivo em todas as áreas e participação efetiva nas atividades, assim como, redução da evasão escolar de 3,2% para 0,74% e rendimento do IDEB de 5,5 em 2011 para 6,5 em 2017. Este modelo inovador está contribuindo para mitigar as desigualdades sociais e construir uma educação de qualidade.