Agrotec recebe mudas da Embrapa Brasília para plantio de alho na região

Por Natalia Paiva

 

O alho é um tempero mais do que comum na mesa do brasileiro. Cultivada a mais de 5 mil anos, a hortaliça é rica em amido, além de ter ação fitoterápica e farmacológica.

Introduzida no Brasil com a chegada dos portugueses, hoje conta com uma produção de mais de 20 mil toneladas ao ano. Os estados destaques na produção são o Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Santa Catarina, Goiás e Bahia, que são responsáveis por aproximadamente 90% da produção brasileira.

Atualmente se tem conhecimento de várias espécies de alho. Entre elas, Alho Amarente, BRS Hozan, Caçador, Chonan, Gigante Roxo, Ito e Quitéria. Tais espécies foram recebidas pela Agrotec (Escola Tecnológica Agropecuária), setor agrícola da Fundetec em parceria com a Embrapa Brasília para a realização de testes na região Oeste do Paraná.

Segundo Sabrine Zambiazi, Diretora Adminstrativa e Financeira, o principal objetivo dos testes é ver qual melhor se adapta ao solo. “Recebemos os cultivares para realizar um campo experimental e ver qual melhor se adapta ao solo da nossa região. Dependendo dessas variedades, a qual for mais promissora a gente recomenda para os agricultores para que eles tenham mais uma alternativa de cultivo na propriedade”.

Vale lembrar que o cultivo do alho deve ser realizado em locais com clima ameno. O solo deve ser preparado de 45 a 60 dias antes do plantio.